Câmara Municipal de Penela

Valorizar os Caminhos de Santiago é preservar o património

Valorizar os Caminhos de Santiago é preservar o património


Os peregrinos, desde o início do século IX, fazem o Caminho de Santiago que passa por Coimbra, Lisboa e Porto e os conduzem à Catedral de Santiago de Compostela.

A motivação religiosa dos peregrinos para a realização deste caminho, embora se mantenha, diversifica-se num escopo mais dilatado, que vai da simples atividade na natureza ao muito badalado eco-turismo, derivando para o genuíno caminhar por caminhar.

O Caminho de Santiago ramifica-se por percursos antigos, que passam por bosques, caminhos agrícolas, aldeias e vilas históricas, permitindo a descoberta de monumentos religiosos, tais como capelas, igrejas e conventos, com imagens alusivas ao Apóstolo Santiago.

Sendo espaços públicos com frequência significativa, as rotas dos Caminhos de Santiago deverão ser zeladas por todos os que nelas passam, cabendo aos municípios fazer a manutenção do bom estado dos percursos em território próprio.

Com efeito, com um conjunto de autarquias, o Município de Penela outorgou um protocolo de colaboração com o Turismo Centro de Portugal no âmbito da valorização e gestão do Caminho de Santiago. Na rota que atravessa território penelense passam numerosos peregrinos, percebendo-se a dimensão estratégica desta valência turística para o território.

A valorização e promoção do Caminho de Santiago cabem bem no Plano Estratégico para o Desenvolvimento Estratégico e Sustentável do Município de Penela, pelo que são fatores fundamentais para o reconhecimento e preservação do património religioso, cultural e natural.



Data

13/11/2020

Categoria

Cultura

Partilhar notícia