Câmara Municipal de Penela

Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira

  • Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira
  • Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira
  • Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira
  • Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira
  • Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira
  • Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira
  • Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira
  • Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira
  • Tarde de tradições no inverno cultural da Cumeeira


O Grupo de Cantares da Santa Casa da Misericórdia e o Rancho Folclórico do Rabaçal atuaram no Centro Cultural da Cumeeira, no passado domingo, dia 24 de fevereiro, em mais uma sessão do Inverno Cultural. Sempre em ambiente de grande festa, estes dois grupos compostos por “gentes da nossa terra” procuraram não somente criar um momento marcado pelas suas atuações em palco, mas também enfatizar o convívio e a interação entre a assistência maioritariamente composta por residentes na localidade.

 

Grupo de Cantares da Santa Casa da Misericórdia

A Misericórdia de Penela surgiu em 25 de Abril de 1559 pela mão de D. Sebastião, para apoiar o elevado número de pobres e presos que necessitavam de assistência. Entre 1723 e 1816, a Santa Casa teve um papel importante no ensino, criando uma escola primária, indo, assim, ao encontro da sua nova missão: "Ensinar os ignorantes".

De há vinte cinco anos a esta parte e, para apoiar os idosos e crianças do Concelho, foram construídos o Lar Residencial de Idosos, em 1991, a Unidade de Cuidados Continuados e a Unidade de Fisioterapia, bem como a Creche Augusto Neves. A estas valências juntou-se também a Casa da Criança de Penela. Esta instituição presta ainda um serviço de ocupação de tempos livres para crianças em idade escolar. As estruturas referidas permitem apoiar cerca de três centenas de pessoas. 

A instituição tem ainda atividade relevante na área cultural, nomeadamente na defesa de tradições religiosas com a participação da sua Irmandade, cuja revitalização em curso, é um marco importante face ao desaparecimento das irmandades tradicionais religiosas.

A Misericórdia desempenhou sempre, ontem e hoje, um papel aglutinador de diálogo com a população e de sensibilização dos habitantes, mantendo uma relação forte entre ambos, sendo o seu Grupo de Cantares mais uma demonstração dessa proatividade, numa perspetiva de inclusão dos mais velhos, dos voluntários e dos colaboradores da Instituição. O Grupo de Cantares fez a sua apresentação ao público em novembro de 2014.

 

Rancho Folclórico do Rabaçal 

O Rancho Folclórico do Centro Social Polivalente do Rabaçal foi fundado em 22 de agosto de 1976, com o firme propósito de recolher, preservar e divulgar as tradições orais das suas gentes.

Este grupo recorda, com o conjunto das suas danças, os tempos que alegraram e animaram as suas divertidas noitadas e romarias.

Revivem-se, com as suas cantigas, alguns alegres momentos que aliviavam árduas e longas horas de trabalho nas ceifas, nas vindimas, na apanha da azeitona e na guarda dos rebanhos, mas também momentos de lazer e de meditação, como o Canto das Almas e as Procissões.

Na reconstituição do modo de trajar, este agrupamento folclórico utiliza tecidos tradicionais como o cotim, o serrobeco, o burel, o riscado, a chita e a caxemira.

No calçado encontramos o calfe e o couro. Os adornos estão igualmente presentes, com o açafate da mondadeira e tremoceira, as cestas da vindima e dos farnéis em dia de romaria, a corda, a manta do pastor, a canastra da queijaria, entre tantos outros.



Data

26/02/2019

Categoria

Cultura

Partilhar notícia