Câmara Municipal de Penela

Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais

  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais
  • Ação de Fogo Controlado ajuda a prevenir incêndios florestais


Decorreu em Penela, nos dias 7 e 8 de fevereiro, junto ao parque eólico de Malhadizes, numa área com cerca de 26 hectares localizada no Perimetro Floretal Alge/Penela, na freguesia do Espinhal, uma ação de fogo controlado, no âmbito de uma candidatura “Realização de Fogo Controlado – Prevenção dos Fogos Florestais no território da CIM-RC” submetida pela Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra ao Fundo Florestal Permanente, de acordo com o definido no Plano de Fogo Controlado de Penela.
Cerca de 51 operacionais, da Escola Nacional de Bombeiros, da Escola Superior Agrária de Coimbra, do Grupo de Intervenção de Proteção e Socorro da GNR e dos Bombeiros Voluntários de Penela desenvolveram, nos dois dias, várias ações de gestão de combustível, em várias parcelas, perfazendo um total, de 28 hectares com recurso à técnica de fogo controlado, promovendo a compartimentação dos espaços florestais através da criação de faixas de descontinuidade  do coberto vegetal e, consequentemente contribuir para a diminuição do  risco de incêndio.
 



Data

11/02/2019

Categoria

Proteção Civil

Partilhar notícia